Pular para o conteúdo

Rally dos Sertões no Sertão

Rally dos Sertões no Sertão

O Rally dos Sertões conheceu, após a chegada da caravana a Fortaleza (CE), no dia 25 de agosto, os vencedores de sua 26ª edição. Tunico Maciel, Cristian Baumgart e Beco Andreotti, Enrico Amarante e Breno Rezende, e Wescley Dutra garantiram os títulos das categorias Motos, Carros, UTVs e Quadriciclos, respectivamente. O definição dos vencedores aconteceu depois de uma especial de 200 quilômetros que saiu de Juazeiro do Norte (CE), uma das mais duras da competição. Ao todo, foram percorridos 3.607 quilômetros ao longo de sete dias.
O piloto Cristian Baumgart e o navegador Beco Andreotti (Ford Ranger V8 4×4 T1 FIA) entraram para a história do Rally dos Sertões ao conquistarem o terceiro título seguido nos carros, algo inédito na categoria e que acontece apenas pela segunda vez na história da prova. A dupla completou o rali em 21h51min31s, superando os vice-campeões Sylvio de Barros e Rafael Capoani em 7min58s. Rafael Cassol e Lélio Júnior ficaram com a terceira posição, logo à frente de Marcos Baumgart e Kleber Cincea, e de Fernando Álvares e Juan Monasterolo.
Nas motos, Tunico Maciel (Honda CRF 450RX) conquistou o título depois de vencer três das sete etapas do rali. Ele completou os trechos cronometrados da prova em 27h24min40s, 31min37s à frente de Ricardo Martins, o segundo colocado. Gregório Caselani finalizou a prova na terceira posição, seguido por Mário Marchiori. O grupo dos cinco melhores do Rally dos Sertões ainda contou com Túlio Malta.
A dupla formada pelo piloto Enrico Amarante e pelo navegador Breno Rezende (Can-Am Maverick X3) conquistou o título entre os UTVs. Ela só tomou a liderança da prova na sexta especial e venceu o Sertões em 28h03min21s, apenas 4min10s mais rápido que os vice-campeões, Denísio Nascimento e Idali Bosse. Gabriel Cestari e Jhonatan Ardigo fecharam a prova em terceiro, logo à frente de Edu Piano e do cearense Solon Mendes. Marcelo Gastaldi e Claudio Rieser fecharam os top-5.
Nos quadriciclos, o título ficou com Wescley Dutra, que assumiu a liderança na quinta especial, após quebra de George Ximenes. Ele venceu o Sertões com um tempo total de 35h07min04s, chegando com vantagem de 18min14s para o vice-campeão, Giovanni Filho. George Ximenes ainda conquistou o terceiro lugar, seguido por Hélio Pessoa e por Cival Alves.
A prova – a Dunas Race, empresa organizadora do Rally dos Sertões, programou a largada da 26ª edição da tradicional competição para Goiânia (GO); a chegada para o dia 25, em Fortaleza (CE), após 3.607 quilômetros de disputas. O evento propriamente dito teve início no dia 18, quando foi realizado o “Sertões Festival”, série de atividades para entreter o público.
Entre elas, corrida classificatória no circuito do autódromo de Goiânia, apresentação do grupo Força & Ação, com manobras para lá de radicais com motocicletas; Sertões Sunset, Corrida Cross Parques (para pedestres) e a ultra largada, quando cada competidor subiu uma rampa e foi apresentado ao público.
No dia seguinte, domingo dia 19, os competidores partiram para a primeira etapa, entre Goiânia e Formosa (GO). O dia foi longo e teve 690 quilômetros de percurso. A disputa entrou no território nordestino na terceira etapa, em que os competidores saíram de Posse (GO) e chegaram na cidade baiana de Luís Eduardo Magalhães. De lá, pilotos e navegadores seguiram para Barra, também na Bahia.
Na quinta seção do rali, a caravana seguiu para Raimundo Nonato, já no Piauí, de onde, no dia 24 de agosto, percorreu trilhas do Cariri até a cearense Juazeiro do Norte. A chegada, depois de passar por estradas e trilhas pelos estados de Goiás, Bahia, Piauí e Ceará, aconteceu no Aterro da Praia de Iracema, em Fortaleza, onde houve programação extensa para entreter o público.
Em um dos cartões postais da capital cearense foi montado toda a infraestrutura para que as pessoas presentes, profissionais de imprensa, patrocinadores e familiares pudessem receber os cerca de 250 competidores de carros, motos, quadriciclos, UTVs e de regularidade.
“A chegada em Fortaleza foi uma grande festa. Afinal, o Rally dos Sertões é considerado pelo universo do fora de estrada uma das maiores provas off-road do mundo e reúne a nata do fora de estrada do País”, afirma Sabrina Proença, da Dunas Race, empresa organizadora da competição.