Pular para o conteúdo

Tecnologia no Salão: Autonomia e conectividade

Tecnologia no Salão: Autonomia e conectividade

A Audi apresentou no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo o novo A8L, primeiro carro do mundo com condução autônoma nível 3 produzido em série.O desenvolvimento da tecnologia de condução autônoma da montadora foi liderado pelo paulistano Thomas Müller, atualmente vice-presidente de Chassis e Desenvolvimento, bem como deDireção Autônoma na Audi AG, na Alemanha.
Para usar o sistema desenvolvido pela equipe liderada pelo brasileiro, basta acionar um botão no console e o assistente de trânsito do carro assume o controle do volante, do acelerador e do freio. O motorista pode tirar as mãos da direção e os pés dos pedais e focar em outras atividades oferecidas pelo automóvel, permitidas pelas leis locais – o carro segue com autonomia em velocidade até 60 km/hora.
O nível 3 de autonomia, em uma escala de um a cinco, são veículos que podem se movimentar por conta própria, tanto na parte de aceleração e direção quanto no monitoramento ativo do ambiente. Isso permite que o motorista foque completamente em outras atividades, mas eventualmente terá que assumir o controle em situações de risco. É o nível mais avançado de autonomia da atualidade. Para se ter uma ideia, no nível 4 o motorista poderia dormir e no nível 5 não precisaria existir condutor.
O novo A8L já atende ao nível 3 graças a sensores ultrassônicos, cinco câmeras e cinco radares. A Audi também é a primeira fabricante de automóveis a usar um scanner a laserno carro autônomo. Em termos de segurança, o sistema reconhece, por exemplo, se algum carro está vindo para bater de lado no modelo e levanta as suspensões rapidamente para aumentar o nível de proteção dos ocupantes.
Na hora de estacionar, o carro também faz as manobras sozinho. Ou se preferir, basta acionar pelo smartphone o assistente de estacionamento remoto, de fora do carro. Ele conta com assistente de estacionamento (parking pilot), assistente de garagem (garage pilot) e assistente de trânsito (trafficjampilot).
Conectividade 4G a controle remoto, há muitas frentes em que as montadoras estão tentando despontar quando o assunto é tecnologia. No Salão do Automóvel, várias novidades foram apresentadas.A Chevrolet, por exemplo, informou que todos os modelos lançados a partir de 2019 já virão com conectividade 4G disponível. As montadoras de luxo foram mais além na apresentação de novidades.
Na Mercedes-Benz, a novidade foi o MBUX, sistema que conecta motoristas e passageiros ao carro por comando de voz, permitindo uma “conexão emocional” com os novos carros do modelo Classe A. Por exemplo, se o motorista estiver se sentindo cansado, basta dizer “Ei, Mercedes. Estou cansado” e o sistema diminuirá a temperatura, agitará o banco e colocará uma música animada para manter o motorista ligado.
Já a BMW, acaba de lançar seu similar, chamado de IPA, sigla em inglês para “Assistente Personal Inteligente”. O recurso acaba de estrear no novo X5 confirmado para o Brasil e estará presente também em seu produto mais famoso, o Série 3. Exemplo: ao dizer “estou entediado”, o veículo sugere utilizar o modo mais esportivo de condução, seguindo o DNA de esportividade da montadora alemã.
Também apresentou o sistema de estacionamento remoto, que permite usar a chave do carro como um controle para manobrar nomomento de estacionar. Ele utiliza os sensores e câmeras já presentes no carro e permite estacionar em lugares onde o motorista teria dificuldade de sair.
Outro mecanismo apresentado no Salão pela BMW é o de recarga por indução no modelo i8 Roadster, o esportivo híbrido da montadora. Instalado no chão da garagem, basta parar o carro sobre o piso que ele começa a recarga.A novidade foi apenas uma demonstração e não virá para o Brasil em um primeiro momento.