Pular para o conteúdo

Competição: Tudo pronto para a largada!

Competição: Tudo pronto para a largada!

Calendário divulgado, regras modificadas e a dança dos pilotos pelas escuderias; as novidades da Fórmula 1 para a temporada 2019

Depois do título de pilotos para o inglês Lewis Hamilton e de equipes para a Mercedes em 2018, o Conselho Mundial de Automobilismo da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) manteve o calendário de 2019 da Fórmula 1, sem alterações nas 21 datas e locais da corrida propostos inicialmente outubro último pela empresa organizadora, a Formula One Management. A primeira prova está marcada para o dia 17 de março, em Melbourne, na Austrália. O GP do Brasil segue como penúltimo do calendário, em 17 de novembro. Mais uma vez, a temporada termina em Abu Dhabi, no dia 1 de dezembro.
A entidade máxima do esporte também divulgou mudanças que serão feitas nos carros e em alguns procedimentos durante as disputas nas pistas. No que diz respeitos aos bólidos, foi determinada nova posição para os espelhos retrovisores e asa traseira, para ajudar na visibilidade traseira; a localização das câmeras onboard será alterada para obter uma visão mais clara sobre o halo, faróis traseiros devem ser adicionados à asa traseira e pequenas modificações serão feitas para a carenagem de halo para ajudar na extração do piloto.
Os carros também foram incluídos nas alterações. Se em 2018 teve de ter o peso mínimo (carro mais piloto) de 734 quilos, em 2019 chegará a 743 quilos. No que se refere ao safety car (carro de segurança), quando ele deixar a pista, bandeiras amarelas serão mostradas até que os pilotos cruzem a linha de controle. No ano passado, não foi permitido ultrapassar até que ele passasse da linha; bandeiras verdes eram mostradas assim que o carro de segurança deixava a pista. Agora, quando o safety car entrar no pitlane, os sinais de “SC” sumirão das placas eletrônicas como já era feito, mas dando lugar aos sinais amarelos, em vez de verdes.

Mercedes
A equipe pentacampeã manteve o campeão Lewis Hamilton – o inglês tenta o hexa em 2019 -, e também o finlandês Valtteri Bottas.
RBR
A equipe austríaca contratou Pierre Gasly para a vaga de Daniel Ricciardo. O holandês Max Verstappen fica e ganha mais espaço.
Haas
A equipe americana seguirá com Kevin Magnussen e Romain Grosjean, dupla que vai para a terceiro ano trabalhando em conjunto.
Ferrari
O tetracampeão mundial Sebastian Vettel permanece no time de Maranello. A alemão terá como companheiro Charles Leclerc.
Renault
O time francês mantém o alemão Nico Hulkenberg pelo seu terceiro ano seguido e se reforça com a chegada de Daniel Ricciardo.
McLaren
A McLaren é um dos quatro times que muda totalmente. O espanhol Carlos Sainz forma o grid ao lado do britânico Lando Norris.
Force India
O mexicano Sergio Pérez fará sua sexta temporada pela Force India em 2019 e terá como companheiro o canadense Lance Stroll.
Sauber
Volta ao passado com finlandês Kimi Raikkonen, que estreou na F1 na equipe em 2001. O italiano Antonio Giovinazzi fecha o time.
Williams
Após acidente de rali que criou um hiato de oito anos, o polonês Robert Kubica volta ao grid da F1 ao lado do britânico George Russell.

Williams
Após acidente de rali que criou um hiato de oito anos, o polonês Robert Kubica volta ao grid da F1 ao lado do britânico George Russell.

Brasil de volta
A principal categoria do automobilismo mundial, após ausência total em 2018 de representantes brasileiros desde 1970, terá dois pilotos verde e amarelo na temporada 2019. Entretanto, a priori, ainda não no grid de largada. Pietro Fittipaldi (22 anos) e Sérgio Sette Câmara (20 anos) assinaram para serem pilotos de testes e desenvolvimento, respectivamente, das escuderias Hass (norte-americana) e McLaren (inglesa).
No ano passado, o neto do bicampeão mundial de Fórmula 1 Emerson Fittipaldi competiu parcialmente em três categorias diferentes, mas teve seu ano atrapalhado por fraturas nas pernas que sofreu durante a etapa do WEC (Campeonato Mundial de Endurance), em Spa-Francorchamps (Bélgica), em maio passado. Em 2017, foi campeão da extinta Fórmula V8 3.5. “Agradeço a Gene Haas e a Günther Steiner pela oportunidade. Eles têm feito um incrível trabalho na F1”, disse.
Sette Câmara, paralelamente, deve permanecer na Fórmula 2 por mais um ano após ter terminado em sexto lugar na classificação geral em 2018, – os detalhes não tinham sido confirmados até o fechamento desta edição. Para poder competir na F1 até 2020, o mineiro precisa acumular pontos para a superlicença, o que ainda impede de entrar de imediato no grid da principal categoria. “Era meu sonho. Agradeço à McLaren por essa incrível chance”, afirmou.

Calendário 2019

17 de março
Austrália (Melbourne)
31 de março
Bahrain (Sakhir)
14 de abril
China (Shanghai)
28 de abril
Azerbaijão (Baku)
12 de maio
Espanha (Barcelona)
26 de maio
Mônaco (Mônaco)
09 de junho
Canadá (Montreal)
23 de junho
França (Paul Ricard)
30 de junho
Áustria (Red Bull Ring)
14 de julho
Grã-Bretanha (Silverstone)
28 de julho
Alemanha (Hockenheim)
04 de agosto
Hungria (Hungaroring)
01 de setembro
Bélgica (Spa)
08 de setembro
Itália (Monza)
22 de setembro
Singapura (Singapura)
29 de setembro
Rússia (Sochi)
13 de outubro
Japão (Suzuka)
27 de outubro
México (Cidade do México)
03 de novembro
Estados Unidos (Austin)
17 de novembro
Brasil (Interlagos)
01 de dezembro
Abu Dhabi (Yas Marina)